A encadernação é parte da etapa produtiva de acabamento, dos materiais impressos. As principais operações de encadernação compreendem: a dobragem, a perfuração, o alceamento (ou intercalação), a colagem, a grampeação e a costura. O planejamento do processo de acabamento começa na pré-impressão, quando o formato e estilo do produto são definidos. Nessa etapa, um “boneco” é feito para avaliar se o arquivo está em conformidade com o projeto, em termos de dimensões e compensações de páginas caso necessário.

Conforme o tipo de encadernação (espiral, costurada, fresada e colada), deve-se programar uma certa sobre de papel para possíveis perdas durante o acerto do processo. O tipo de papel determina a complexidade do acabamento, quanto maior a gramatura, maior a dificuldade na encadernação.

É importante atentar para o fato de que, de acordo com o formato da impressora, o formato do papel e o formato dos equipamentos de acabamento, a imposição das páginas pode ter diferentes configurações. Portanto, para garantir o melhor custo x benefício, as especificações de um material que terá encadernação, deverão ser informadas o mais precisamente possível no pedido de orçamento. Dessa forma poderá ser avaliado o melhor e mais econômico formato de impressão para o projeto.

Em geral, os acabamentos relacionados ao enobrecimento do impresso, são os que mais demandam tempo e recursos no processo produtivo. E, depois de tantos procedimentos, fica mais fácil explicar o motivo dos acabamentos serem a etapa que mais agrega valor a um produto gráfico.

Quer saber mais ou tirar suas dúvidas sobre como produzir impressos com qualidade e melhor custo x benefício? Ligue pra gente! Será um prazer compartilhar nosso conhecimento com você!